26 de março de 2019

Aluno da UnB é detido após filmar universitárias usando banheiro

Pavilhão João Calmon na Universidade de Brasília (UnB) — Foto: Beatriz Ferraz/Secom UnB/Divulgação
Com informações do G1 DF - Um aluno da Universidade de Brasília (UnB) foi detido, na última quinta-feira (21), após ser flagrado filmando universitárias enquanto elas usavam o banheiro feminino de um dos prédios da instituição – o pavilhão João Calmon.

Uma das jovens percebeu que o homem, de 20 anos, a estava gravando por meio de uma brecha na divisão dos boxes do sanitário. Ela denunciou o caso aos funcionários da limpeza que estavam próximos ao prédio e aos seguranças do campus Darcy Ribeiro. Os servidores conseguiram imobilizar o suspeito e chamaram a polícia.

A vítima e o estudante foram encaminhados para a Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam). No celular do suspeito, os agentes encontraram vídeos de outras mulheres.

Segundo a ocorrência, o aparelho foi apreendido e será periciado. O aluno assinou um termo de declaração e responderá ao processo em liberdade.

De acordo com a polícia civil, o caso foi tipificado como assédio sexual - previsto no Art. 216-B do Código Penal - que trata especificamente do registro não autorizado da intimidade sexual por foto, vídeo ou "qualquer meio, conteúdo com cena de nudez ou ato sexual ou libidinoso de caráter íntimo e privado sem autorização dos participantes”. A pena prevista é de 6 meses a 1 ano de detenção e multa.
Prédio da reitoria da Universidade de Brasília (UnB) — Foto: Raquel Morais/G1
Em nota, a reitoria da UnB informou nesta segunda-feira (25) que "está reunindo informações sobre a ocorrência e avalia quais são as medidas cabíveis, tanto do ponto de vista educativo quanto disciplinar".
Um aluno da Universidade de Brasília (UnB) foi detido, na última quinta-feira (21), após ser flagrado filmando universitárias enquanto elas usavam o banheiro feminino de um dos prédios da instituição – o pavilhão João Calmon.
Uma das jovens percebeu que o homem, de 20 anos, a estava gravando por meio de uma brecha na divisão dos boxes do sanitário. Ela denunciou o caso aos funcionários da limpeza que estavam próximos ao prédio e aos seguranças do campus Darcy Ribeiro. Os servidores conseguiram imobilizar o suspeito e chamaram a polícia.

A vítima e o estudante foram encaminhados para a Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam). No celular do suspeito, os agentes encontraram vídeos de outras mulheres.

Segundo a ocorrência, o aparelho foi apreendido e será periciado. O aluno assinou um termo de declaração e responderá ao processo em liberdade.

De acordo com a polícia civil, o caso foi tipificado como assédio sexual - previsto no Art. 216-B do Código Penal - que trata especificamente do registro não autorizado da intimidade sexual por foto, vídeo ou "qualquer meio, conteúdo com cena de nudez ou ato sexual ou libidinoso de caráter íntimo e privado sem autorização dos participantes”. A pena prevista é de 6 meses a 1 ano de detenção e multa.

Em nota, a reitoria da UnB informou nesta segunda-feira (25) que "está reunindo informações sobre a ocorrência e avalia quais são as medidas cabíveis, tanto do ponto de vista educativo quanto disciplinar".

No aviso, o DCE escreveu sobre a prisão em flagrante do aluno e pediu para que mulheres que sofram assédio na universidade entrem em contato com o diretório.

"Pedimos que todas e todos os estudantes tomem cuidado com banheiros e ambientes menos frequentados da Universidade."

Relatos nas redes sociais

Na publicação feita pelo DCE, a vítima relatou a agressão sofrida. A postagem da jovem incentivou outras mulheres – que também foram filmadas pelo aluno – a contarem seus casos.

Até a noite desta segunda, o comunicado do DCE no Facebook acumulava quase 220 comentários e 256 compartilhamentos.