24 de março de 2019

CASO CHOCANTE DE VINGANÇA EM MARIALVA: EM VELÓRIO DE HOMEM ASSASSINADO, SUSPEITO DO CRIME É ESPANCADO


Com informações da página Notícias de Marialva - Por volta das 12:30 horas de hoje (23), um caso chocante foi registrado em Marialva. Durante o velório de Lucian Ellan de Oliveira (popular Bocão), de 27 anos, morto na madrugada de quinta para sexta-feira (21 e 22 de março), homens conduziram o suposto autor do assassinato, o cidadão Jeferson Barbosa da Silva, também de 27 anos, conhecido como “Jé” até a Capela Mortuária Municipal.

No mesmo espaço onde acontecia o velório de Lucian, Jeferson foi espancado e deixado no chão, ensanguentado. Logo após, o corpo foi arrastado para fora da Capela Mortuária, exposto ao sol. Os autores do espancamento tomaram rumo ignorado.

A Defesa Civil – Bombeiro Comunitário de Marialva esteve no local, prestou socorro e conduziu o cidadão até o HU – Hospital Universitário de Maringá. As polícias Civil e Militar também estiveram na cena do crime, já que existe mandado de prisão em face da vítima.

Segundo informações preliminares, o suposto assassino Jeferson teria sido encontrado na Rodoviária de Maringá, onde tomaria um ônibus para um destino ainda desconhecido.

Foi trazido para o local do velório, obrigado a visualizar o corpo da vítima que supostamente teria cometido o homicídio, e em seguida foi espancado.

O Notícias de Marialva entrou em contato com o Hospital Universitário de Maringá, que informou que Jeferson deu entrada na unidade com trauma encefálico e diversas fraturas. Ele passa por procedimento cirúrgico nesse momento (16:00 horas de 23/03/2019) e seu estado É grave.

O primeiro crime

Por volta da 0h do dia 21 de março, Lucian Ellan de oliveira estava em frente a sua residência, no Conjunto João de Barro de Marialva. Jeferson teria aparecido e efetuado cerca de 5 disparos.

Lucian ainda teria corrido rumo à avenida principal do bairro, mas acabou caindo. Foi socorrido com vida pela equipe do SAMU – Serviço de Atendimento Móvel de Urgência. A vítima foi encaminhada em estado grave para o Hospital Metropolitano de Sarandi, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

Pouco antes de morrer, Lucian falou com os policiais e disse que o assassino era morador do Residencial Zambaldi, também em Marialva.