13 de março de 2019

Menino picado por escorpião está em estado grave no HUM

CRIANÇA DE 6 ANOS ESTÁ RESPIRA COM AJUDA DE APARELHOS NA UTI PEDIÁTRICA. O SORO ANTIPEÇONHENTO É DISPONIBILIZADO APENAS NA REDE SUS. EMANUEL MARQUES DA SILVA/ DIVISÃO DE ZOONOSES E INTOXICAÇÕES DA SESA
Com informações de O DIÁRIO - Um menino de 6 anos está internado em estado grave na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) no Hospital Universitário de Maringá (HUM). Ele foi encaminhado ao hospital na última segunda-feira (11) depois de ser picado por um escorpião amarelo em sua casa. O endereço não foi divulgado. A assessoria do HUM informou que a vítima respira por aparelhos na UTI Pediátrica do hospital e inspira muito cuidado.

A Secretaria de Saúde do Paraná (Sesa) divulgou boletim no início da semana com dados sobre casos com escorpiões no estado. Esse ano são 456 casos registrados no Paraná. No ano passado foram 3.144 casos com acidentes envolvendo escorpiões. A maioria entre as regiões norte e noroeste, sendo 762 casos na 15ª Regional de Saúde, com sede em Maringá.

A Sesa orienta como proceder ao achar um escorpião em casa: "Caso seja encontrado um escorpião em uma residência, ele deve ser capturado ou abatido. Deve-se tomar muito cuidado ao capturar um escorpião vivo, pois ele pode se movimentar rapidamente durante uma fuga e se esconder. O ideal é empurrá-lo para dentro de um pote, que será fechado com tampa. Em seguida, este escorpião deve ser levado à Secretaria Estadual de Saúde para identificação. Assim será possível avaliar o risco que aquele animal representa para a saúde e tomar as providências para reduzir sua ocorrência.

Em caso de uma picada, deve-se procurar a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) mais próxima o mais rápido possível, principalmente em caso de crianças, para que os danos causados pelo envenenamento sejam minimizados pelo tratamento. O soro antipeçonhento é disponibilizado apenas na Rede SUS".