15 de março de 2019

O Que Disse A Esposa De Schumacher E Quais Os Mistérios Que O Cercam Após O Acidente?

    Foto: STR/AFP/Getty Images
Pouco se sabe sobre o real estado de saúde de Michael Schumacher, sete vezes campeão de Fórmula 1. Desde o acidente de esqui no dia 29 de dezembro de 2013, na França, onde o alemão sofreu uma grave lesão cerebral, a família optou por manter o tratamento em segredo, além de deixar o ex-piloto longe dos holofotes.
Os médicos e amigos próximos também estão proibidos de passar informações para a imprensa, o que só faz aumentar as especulações. Confira a trajetória de Schumacher e todos os boatos sobre sua situação até aqui, além de rara declaração de sua esposa sobre seu estado de saúde.
Entenda o acidente
O alemão Michael Schumacher sofreu um grave acidente de esqui nos Alpes Franceses, no dia 29 de dezembro de 2013. De acordo com as investigações, o ex-piloto descia uma das pistas do complexo de Méribel, juntamente com o filho Mick e alguns amigos, quando bateu com a cabeça fortemente em uma pedra e sofreu um severo traumatismo craniano.
Momentos de incertezas
Depois de bater a cabeça e ficar desacordado, o ex-piloto foi resgatado por um helicóptero e levado até o centro médico de Moutier. Em seguida, ele foi encaminhado ao Hospital de Grenoble, onde passou por cirurgia no cérebro e ficou em coma induzido por seis meses. Ainda segundo as investigações, o capacete conseguiu evitar a morte. Porém, o acessório não o livrou dos profundos danos ao cérebro.
Custo para manter o ídolo vivo
O alemão segue internado em sua casa sob a supervisão de uma equipe médica composta por 15 pessoas e coordenada pelo doutor Richard Frackowiak. Mas os cuidados especiais custam uma fortuna para a família. Para manter o heptacampeão de Fórmula 1 vivo, seus familiares precisam desembolsar mais de R$ 500 mil por semana. De acordo com o jornal espanhol As , os gastos com cuidados médicos já chegaram a mais de 28 milhões de euros, valor equivalente a cerca de R$ 110 milhões.
Declaração da esposa de Schumacher
Em meados de junho de 2014, Schumacher foi transferido para um hospital de Lausanne e, em seguida, para sua mansão em Gland, na Suíça, onde mora com a família. Desde então, pouco se sabe sobre seu estado de saúde. As informações sobre seu tratamento e evolução são mantidas a sete chaves por familiares e amigos, o que tem gerado uma série interminável de boatos. Alguns já foram desmentidos. Numa raríssima declaração da esposa, ela disse: “Ele está melhorando aos poucos com certeza, mas, de qualquer forma, ficando bom”.