25 de março de 2019

Rússia volta a negar interferência nas eleições dos EUA após informe de Mueller

Dmitry Peskov, porta-voz do presidente russo Vladimir Putin, em imagem de março de 2018 — Foto: Maxim Shemetov/Reuters
O Kremlin voltou a rejeitar, nesta segunda-feira (25), qualquer ingerência na eleição presidencial dos Estados Unidos de 2016.
A reação do governo russo acontece após a divulgação do relatório do procurador especial Robert Mueller que concluiu que os russos interferiram na campanha, hackeando computadores de democratas e através do uso de mídias sociais.