13 de março de 2019

Vídeo íntimo gera pedido de cassação do presidente da Câmara

VÍDEO COMEÇOU A CIRCULAR NO FINAL DE SEMANA. REPRODUÇÃO
Com informações de O DIÁRIO - Um vídeo íntimo do vereador Eugênio Serpeloni (PSD), presidente da Câmara dos Vereadores de Rolândia (a 77 quilômetros de Maringá), que vazou e circula pelas redes sociais, gerou pedido de cassação do mandado por quebra de decoro parlamentar, apresentado pelo deputado federal Emerson Petriv, o Boca Aberta (Pros). No vídeo, o vereador filma o seu pênis e diz palavras obscenas, em ato masturbatório.
No início da noite de segunda-feira (11), o vereador usou sua rede social para esclarecer que "a gravação do referido vídeo foi produzida em momento íntimo pessoal, cujo conteúdo não autorizei a divulgação, não compartilhei de qualquer modo e nem com qualquer pessoa. Este lamentável episódio trouxe grandes prejuízos morais a mim e a imagem da minha família, a quem devo pedido de perdão.

É evidente que o referido vídeo, por tratar-se de algo de foro íntimo, não possui qualquer relação ou vínculo com a Câmara Municipal de Rolândia, ... razão pela qual minha conduta íntima e pessoal não deve, nem deveria afetar.

Respeito aqueles que compreendem este ato isolado como algo aos costumes sociais, afinal vivemos em uma comunidade com pluralidade de ideias e opiniões. Contundo, afirmo tratar-se de conteúdo de esfera pessoal e íntima o qual não poderia macular minha vida pública, muito menos do Poder Legislativo."

Por fim, diz que adotará as medidas legais cabíveis com o fim de identificar aquele que realizou a divulgação do conteúdo íntimo, bem como aqueles que replicaram seu conteúdo.

Análise

Segundo o advogado Anderson Frazão, da Câmara de Vereadores de Rolândia, o pedido de cassação foi protocolado e está na Procuradoria Jurídica, que vai analisar as questões de admissibilidade do pedido. Em caso de parecer pela admissibilidade da ação, a denúncia pode ser lida na próxima sessão ordinária, na segunda-feira (18), às 18h.