30 de abril de 2019

Alunos da USP ganham prêmio de R$ 75 mil com software que calcula risco de doenças crônicas

O estudante de Ciência da Computação Igor Marinelli e dois sócios ganharam um prêmio com a criação de um software que calcula as chances de uma pessoa desenvolver alguma doença crônica — Foto: Igor Marinelli/Arquivo Pessoal
Com informações do G1 Globo / Reprodução: Sarandi em Dia
Um aluno de engenharia de computação da Universidade de São Paulo (USP) de São Carlos juntamente com um estudante de engenharia mecatrônica da USP de São Paulo e um administrador criaram um software que calcula o risco de uma pessoa ser afetada por doenças crônicas em sua vida futura.
A iniciativa foi premiada com R$ 75 mil pelo primeiro lugar na HackBrazil, competição que premia ideias brasileiras inovadoras, realizada este mês no Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), em Boston, nos Estados Unidos.
Para criar a tecnologia, Marinelli, juntamente com o administrador Pedro Freire e o estudante de engenharia mecatrônica da USP Rafael Faleck Rejtman, criaram a startup Blue, mesmo nome do software.

Os três se conheceram por meio de um grupo virtual da USP e começaram a idealizar o projeto de maneira remota com parte da equipe no Brasil e parte nos EUA.

A ideia do software foi de Freire. A inspiração foi sua experiência pessoal com os avós que tiveram câncer durante sua adolescência, o que o sensibilizou a pesquisar mais sobre como evitar o sofrimento que a doença havia causado aos seus avós e a sua família.

"Descobrimos que 30% dos casos poderiam ter sido evitados se fossem previstos e prevenidos. O que significaria também 30% na redução dos custos de tratamentos com doentes crônicos hoje no Brasil, o que representam um gasto de 15 bilhões de reais anuais para os planos de saúde", disse Marinelli. VEJA MAIS EM: https://g1.globo.com/sp/sao-carlos-regiao/noticia/2019/04/29/alunos-da-usp-ganham-premio-de-r-75-mil-com-software-que-calcula-risco-de-doencas-cronicas.ghtml