1 de abril de 2019

Operação arriscada resgata 1.400 pessoas presas em navio à deriva, no litoral da Noruega

Operação arriscada resgata 1.400 pessoas presas em navio à deriva, no litoral da Noruega
Era para ser um passeio com dias de luxo, de contemplar a aurora boreal, de curtir a tranquilidade em alto mar, mas os passageiros enfrentaram um drama que quase terminou em tragédia. O navio de cruzeiro Viking Sky tinha começado o trajeto em Bergen, na Noruega, em 14 de março. Deveria fazer cinco paradas até chegar ao destino, Tilbury, na Inglaterra, no dia 26. Mas a viagem foi bruscamente interrompida.
No dia 23 de março, o navio passava por uma parte especialmente perigosa do mar do Norte, no litoral da Noruega. O Viking Sky, com quase 50 mil toneladas e nove andares, era um gigante que, aparentemente, nada poderia deter. Mas, neste dia, o mar estava tão agitado, o tempo, tão ruim, e o navio balançava tanto que a embarcação emitiu um S.O.S. A propulsão do navio entrou em colapso.

À deriva, enfrentando ventos de quase 90 km/h, o Viking Sky era presa fácil pra ondas gigantescas, de até oito metros. O comandante tentava manter algum controle sobre a embarcação, mas um barco sem motores tende a girar. Começou então uma arriscada operação de resgate para retirar centenas de passageiros de helicóptero. Veja como foi a operação de resgate e os depoimentos dos passageiros no vídeo acima.