11 de abril de 2019

'Vaquinha' arrecada R$ 50 mil para homem que ajudou idosa em rua alagada no Rio

Sorridente Capoeira reencontrou a idosa que ajudou em Copacabana — Foto: Marcos Serra Lima/G1
Menos de 12 horas após ser lançada, a "vaquinha" online criada para comprar uma casa para Varlei Rocha Alves, 50 anos, o Capoeira, atingiu a meta do valor pretendido para que o guardador de carros de Copacabana, Zona Sul do Rio, compre uma casa.
Vídeo mostra homem ajudando idosa a atravessar a rua durante temporal
Capoeira ficou conhecido após ser filmado ajudando uma senhora a atravessar o cruzamento da Rua Ministro Viveiros de Castro com Avenida Prado Júnior, em Copacabana. Nas imagens (veja o vídeo acima), ele usa duas caixas para criar uma espécie de ponte e evitar que ela molhe os pés.

A cena – que viralizou nas redes sociais – também provocou polêmica: enquanto alguns destacavam o gesto solidário de Capoeira, outros criticaram a idosa por supostamente não ter agradecido a gentileza. Nesta quarta, Capoeira defendeu a idosa.

A campanha para comprar a casa para Capoeira foi aderida por muitas pessoas, inclusive famosos. As atrizes Marina Ruy Barbosa e Alice Wegman, além do ator Marcos Veras, são alguns dos que compartilharam a história do guardador de carros.

'Ponte criativa'
Capoeira estava de pé no cruzamento das ruas em que foi gravado o vídeo quando conversou com a equipe do G1. Durante a entrevista, ele era saudado por alguns pedestres.

De corpo franzino e olhar desconfiado, no momento em que foi abordado o homem abriu um sorriso amável e de poucos dentes.

"Tava chovendo bastante. Muitas pessoas estavam precisando de ajuda. Como eram muitas pessoas, a minha ideia foi criar uma 'ponte criativa' pra qualquer um passar, pra ajudar qualquer um, homem, mulher, criança", explicou Capoeira.

Capoeira também avaliou que a chuva que atingiu o Rio na noite de segunda-feira (8) foi a pior que ele já testemunhou. O temporal deixou pelo menos 10 mortos em bairros da capital fluminense.

Como mostrou o Jornal Nacional, a idosa que aparece na gravação é Dona Anuzia, aposentada de 86 anos que mora ali perto. Nesta quarta, ela reencontrou Capoeira e elogiou o guardador.

"Ele foi muito gentil. É difícil encontrar pessoas assim."

Casa própria
Capoeira contou que, atualmente, o principal sonho dele é a casa própria. Por enquanto, ele vive com o filho de 10 anos na casa da irmã, na Pavuna, na Zona Norte do Rio.

"Eu queria uma casa própria, que nós [ele e o filho] não tem (sic) uma casa própria. Moro na casa da minha irmã, mas o meu filho precisa de uma casa dele", afirmou.

Outro objetivo mais imediato de Capoeira é conseguir comprar um videogame para o filho.

No Rio sob tempestade, gestos de solidariedade dão amparo e conforto
Jornal Nacional

No Rio sob tempestade, gestos de solidariedade dão amparo e conforto

Para tentar ajudar o guardador, pessoas que acompanham a rotina do homem organizaram uma "vaquinha". Com o valor arrecadado, as amigos de Capoeira dizem que querem ajudar o homem a dar entrada numa casa.
O dentista Marcelo Burlamaqui é um dos admiradores de Capoeira e disse conhecer o guardador há duas décadas.
"Eu nunca conheci um ser humano com um coração tão grande e trabalhador. (...) Ele é um pai que está batalhando pra isso, pra um futuro melhor para o filho dele. Ele trabalha todos dias pra isso", contou o dentista.