15 de maio de 2019

Paralisação deve atingir ao menos 75 instituições federais

                            © Foto: Rodrigo Buhrer/Reuters

Pelo menos 75 das 102 universidades e institutos federais de ensino do País convocaram protestos para esta quarta-feira (15), em resposta ao bloqueio de 30% dos orçamentos determinado pelo Ministério da Educação. Eles terão apoio de universidades públicas estaduais de diversos Estados – incluindo São Paulo, onde os reitores de USP, Unicamp e Unesp convocaram docentes e alunos para ‘debater’ os rumos da área. Cientistas e pesquisadores de diversas instituições e estudantes de faculdades privadas também vão aos protestos convocados em todos os Estados. É o caso, por exemplo, de PUC-SP e Mackenzie, em São Paulo. Além da comunidade do ensino superior, parte da rede básica também aderiu à paralisação. (Via Estadão)
Em uma articulação de última hora, deputados da oposição e do Centrão impuseram mais uma derrota ao governo de Jair Bolsonaro na terça-feira (14) na véspera de sua viagem aos Estados Unidos, ao aprovar a convocação do ministro da Educação, Abraham Weintraub. O ministro deverá ir ao plenário da Casa já nesta quarta-feira (15), quando estão agendados protestos em várias cidades do País contra cortes no orçamento de universidades federais. A convocação foi aprovada por 307 votos a favor e 82 contra.