26 de janeiro de 2021

Mais 10 milhões de doses da vacina devem chegar da Índia em 8 de fevereiro


 


O governador do Piauí e coordenador da temática de vacina no Fórum Nacional de Governadores, Wellignton Dias (PT), afirmou nesta 2ª feira (25.jan.2021) que mais 10 milhões de doses da vacina desenvolvida pela Oxford e AstraZeneca serão importadas da Índia. Elas devem chegar ao Brasil até 8 de fevereiro.“Consideramos grande avanço o acordo com a Índia para a entrega dos 2 milhões de doses prontas da Serum /Astrazeneca e também para mais 10 milhões de doses até 8 de fevereiro. Foi o caminho da diplomacia, da relação Governo Central do Brasil com Governo da Índia que deu este resultado. Por que não fazer com a mesma prioridade com a China para 200 milhões de IFAS para 100 milhões de dose pela Fiocruz e 100 milhões de doses pelo Butantã ? E com a Rússia para 10 milhões de doses prontas da Sputinik V via laboratório brasileiro União Quimica e mais até 20 milhões de doses no Brasil por mês ? Com o Reino Unido / Astrazeneca / Oxford para ampliar de 15 para 30 milhões de IFA / mês para Fiocruz… Literalmente é uma pauta mais que prioridade, é decisão de vida ou milhares de mortes no Brasil”. Wellington Dias, governador do Piauí, presidente do Consorcio Nordeste e coordenador da temática de vacina no Fórum Nacional de Governadores.

O Brasil recebeu 2 milhões de unidades do imunizante na 6ª (22.jan), uma semana depois do esperado. A prioridade agora são países vizinhos da Índia e nações que ainda não receberam a vacina.

A vacina é produzida na Índia pelo Instituto Serum. Suresh Jadhav, um dos diretores-executivos do laboratório, disse à CNN Brasil que a entidade quer “acesso equitativo” às vacinas. De acordo com Jadhav, o laboratório poderá enviar novas doses ao Brasil “mais tardar até o mês que vem”.

Ele acrescentou: “Estamos cobrindo uma população de quase 2,5 bilhões a 3 bilhões de pessoas nesses países. Então, acho que temos as nossas mão cheias. Quando terminarmos de fornecer vacinas a esses países, podemos assumir mais países”.

Em nota, a Fiocruz afirmou que a importação de mais doses está sendo discutida com a Índia. Mas declarou que “ainda não há um quantitativo acertado”.

Produção no Brasil

A Fundação Fiocruz irá produzir 100,4 milhões de doses com insumos importados da AstraZeneca, e depois fabricará mais 110 milhões de doses de forma independente.

Um dos motivos para importar a vacina da AstraZeneca é o atraso na produção da Fiocruz, que ainda espera a chegada da matéria-prima para iniciar a fabricação. A 1ª remessa de 30 milhões de doses estava prevista para fevereiro, mas foi adiada para o mês seguinte.

A aplicação das doses importadas da Índia começou no domingo (24.jan). Até o início da tarde desta 2ª feira (25.jan), pelo menos 634,4 mil brasileiros receberam a 1ª dose. O número incluem aqueles que receberam a CoronaVac, desenvolvida pelo Instituto Butantan e a farmacêutica chinesa SinoVac.