22 de março de 2019

Bovespa opera em queda pelo 4º pregão seguido e chega a cair abaixo dos 95 mil pontos

Painel na sede da B3, em São Paulo, Ibovespa, bolsa, Bovespa — Foto: Nacho Doce/Reuters
O principal indicador da bolsa paulista, a B3, opera mais uma vez em queda nesta sexta-feira (22), abaixo dos 95 mil pontos, com os investidores de olho no cenário político após a prisão do ex-presidente Michel Temer e nas incertezas sobre a tramitação da reforma da Previdência.

Às 12h, o Ibovespa recuava 2,21%, aos 94.575 pontos. Veja mais cotações.

Entre as maiores queda, Petrobras, Itaú e Bradesco recuavam acima de 2%. Lojas Americanas liderava as baixas dia com queda de mais de 5%.Na outra ponta, Suzano avançava mais de 2%.

No exterior, a cautela também predomina nos mercados nesta sexta após dados fracos na Europa reforçarem as preocupações de uma desaceleração econômica global. A indústria da Alemanha contraiu pelo 3º mês seguido em março, segundo a pesquisa Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês).

Na véspera, o índice terminou o dia com queda de 1,34%, aos 96.729 pontos, na 3ª queda diária seguida.

Na segunda-feira (18), o bovespa alcançou pela primeira vez a marca de 100.000 pontos. No acumulado na semana até o pregão da véspera, no entanto, a bolsa tem queda de 2,43%. No mês, a alta é de 1,2%. No ano, a valorização é de 10,06%.

Após noite em prisão, Moreira Franco e coronel Lima chegam para depor na sede da PF no RJ

Comboio da PF deixa o Batalhão Prisional, em Niterói, com Moreira Franco e Coronel Lima — Foto: Diego Haidar/TV Globo
Após passarem a noite na Unidade Prisional da Polícia Militar, em Niterói, o ex-ministro Wellington Moreira Franco e João Batista Lima Filho, conhecido como coronel Lima, foram levados, na manhã desta sexta-feira (22), para prestar depoimento na sede da Polícia Federal do Rio de Janeiro. O ex-presidente Michel Temer, que também foi preso na mesma operação, mas passou a noite em uma sala na sede da PF, também deve depor.

Segundo os procuradores do Ministério Público Federal, que chegaram na sede da PF por volta das 11h, informaram que os depoimentos serão colhidos de forma separada.

Moreira Franco, que é ex-governador do Rio e ex-ministro dos governos de Dilma Rousseff e Michel Temer, foi preso ao sair do aeroporto do Galeão na quinta-feira (21).

Bolsonaro chega para reunião com líderes sul-americanos no Chile

Presidente Jair Bolsonaro abraça president chileno Sebastián Piñera ao chegar ao palácio presidencial La Moneda, em Santiago, no Chile, nesta sexta-feira (22) — Foto: Rodrigo Garrido/ Reuters
O presidente Jair Bolsonaro chegou na manhã desta sexta-feira (22) para uma reunião, em Santiago, no Chile, com outros presidentes sul-americanos.
Na reunião, deve ser discutida a criação do Prosul, fórum de desenvolvimento regional para substituir a União das Nações Sul-Americanas (Unasul).
Além de Bolsonaro, foram ao encontro Mauricio Macri (Argentina), Sebastian Piñera (Chile), Mario Abdo Benítez (Paraguai), Martín Vizcarra (Peru), Iván Duque Márquez (Colômbia) e Lenín Moreno (Equador).

A Unasul, com sede em Quito, foi formada em 2008 por 12 países da América do Sul com o objetivo de promover a coordenação política, econômica e social da região. A iniciativa surgiu na era de ouro dos governos de esquerda na América Latina com lideranças como Luis Inácio Lula da Silva (Brasil), Michelle Bachelet (Chile), Rafael Correa (Equador), Néstor e Cristina Kirchner (Argentina) e Chávez (Venezuela).

Museu de Auschwitz pede que visitantes não façam 'fotos fúteis'

Entrada do campo de Auschwitz-Birkenau — Foto: D.W./R. Romaniec
O museu do antigo campo de extermínio nazista de Auschwitz, construído pelo Terceiro Reich na Polônia ocupada, pediu aos visitantes que deixem de fazer fotos fúteis em um recinto onde "centenas de milhares de pessoas foram assassinadas".

A "gota d'água" em Auschwitz são as fotografias que vários visitantes tiram caminhando sobre as vias da linha férrea que conduzia os deportados aos campos de concentração e que imediatamente são postadas nas redes sociais.

"Há melhores lugares para aprender como andar sobre um trilho do que em um lugar que simboliza o assassinato de centenas de milhares de pessoas", disseram os responsáveis do museu de Auschwitz no Twitter, onde mostram vários exemplos destas "imagens fúteis".

Primeira da fila em SP, fã de Sandy e Junior compra 18 ingressos após dormir no Pacaembu

Gislaine Norberto foi primeira da fila de ingressos de Sandy e Junior em São Paulo — Foto: Fabio Tito/G1
"Nunca tinha feito isso e pretendo não fazer mais". Foi com essa sinceridade que Gislaine Norberto, de 31 anos, encerrou sua saga para conseguir os ingressos para o show de Sandy e Junior em São Paulo.
"Nunca fiz loucura por nenhum artista. Sou muito fã de outro cantor, amo Sandy e Junior, mas nunca imaginei na vida fazer o que fiz esses dias."

"Eu super falava: 'nossa, as pessoas ficam lá, não tem o que fazer?'Mas quando você está na situação é diferente", afirmou Gislaine com os 18 ingressos em mãos.

Questionada por outros fãs que ainda estavam na fila se ela pretendia revendê-los, Gislaine garantiu que não e que todos já têm destino certo na família.

Gislaine contou que se revezou com outras duas pessoas na fila desde quarta-feira, pois tinha que trabalhar. E levou poucos objetos para lá para garantir sua estada, com medo de segurança. Enquanto outros fãs cantavam e curtiram a noite, ela diz que preferiu dormir mesmo.

Para o dia do show, pretende virar a noite novamente e chegar na fila de entrada na sexta-feira, um dia antes da apresentação dos irmãos Sandy e Junior.

Pedidos de habeas corpus de Michel Temer devem ser analisados nesta sexta, diz TRF-2

Temer chega à sede da Polícia Federal no Rio — Foto: REUTERS/Ricardo Moraes
O Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2) deve analisar, nesta sexta-feira (22), os pedidos de habeas corpus feitos pela defesa do ex-presidente Michel Temer (MDB). O caso está com o desembargador federal Ivan Athié.
Relator do caso, Athié deve tomar uma decisão liminar — provisória — e depois submetê-la à Primeira Turma Especializada para julgar o mérito do caso. Ou seja, para julgar se a prisão foi correta ou não. Ainda não há prazo para este segundo julgamento.
Os pedidos foram enviados ao desembargador, segundo o TRF-2, porque o caso tem conexão com a Operação Prypiat, da qual ele já era relator.
O primeiro pedido de habeas corpus foi protocolado pelo advogado Eduardo Silveira Arruda, por volta de 18h30 de quinta-feira. Arruda foi aluno de Michel Temer, que era professor de Direito Constitucional.
Minutos depois, o xará Eduardo Pizarro protocolou um novo pedido. Pizarro é o advogado constituído no processo original contra Temer. Ambos os pedidos, no entanto, já estão no gabinete e serão analisados pelo desembargador.

Passa de 500 o número de mortos pelo ciclone em Moçambique, Zimbábue e Malawi


Com informações do G1 - O número de mortos na passagem do ciclone Idai subiu para 557 nesta sexta-feira (22), segundo autoridades citadas pela Associated Press.

Um balanço da Organização das Nações Unidas (ONU) indica que 259 pessoas morreram em Moçambique e 56 no Malawi. Já o levantamento do Ministério da Defesa do Zimbábue indica que 259 morreram no país.
Na quinta-feira (21), a chefe do escritório humanitário da ONU para o sul e leste da África, Gemma Connell, afirmou que os números podem subir, principalmente em Moçambique, onde uma vasta região continua inundada.
O secretário-geral da Federação Internacional das Sociedades da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho, Elhadj As Sy, afirmou que o número de mortes pode passar mil, como o presidente de Moçambique havia previsto inicialmente.

Elifas Gurgel defende chip FM desbloqueado no celular

Durante reunião do Conselho de Comunicação Social do Congresso Nacional (CCS), na segunda-feira (18), o secretário de Radiodifusão do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Elifas Chaves Gurgel, aconselhou que o consumidor compre apenas aparelho de celular que tenha o chip FM desbloqueado

22 de março - Dia Mundial da Água 💧 🙏 Homenagem do deputado estadual Evandro Araújo

Pais falam sobre revolta após morte de bebê em ambulância sem médico

                            (Foto: Reprodução/ Rede Massa)

Os pais de Pedro Henrique, bebê que morreu a caminho do hospital após a mãe ser transportada em uma ambulância sem médico, no último final de semana, falaram sobre a dor e revolta de perder a criança.

De acordo com os pais, a mulher começou a sentir dores quando ainda faltavam 15 dias para que o bebê nascesse. Ela e o marido foram até o hospital de Itaperuçu, onde moram, para receber atendimento. No entanto, os pais relatam sobre a demora para que a mãe fosse atendida e a falta de médico no local, já que ela teve que ser encaminhada para uma maternidade em Curitiba.

O veículo designado para o transporte da paciente foi uma ambulância simples, somente com o motorista, sem a presença de um profissional da saúde. No caminho, a mulher entrou em trabalho de parto e, na falta de um médico, o marido da paciente teve que acompanhar o nascimento do filho sem um especialista. Sem estrutura hospitalar, o bebê não resistiu e acabou falecendo.

Em nota, a Secretaria Municipal de Saúde de Itaperuçu informou que o hospital da cidade é particular, mas que o município tem convênio para que os moradores recebam atendimento em casos emergenciais. A Secretaria afirmou ainda que o caso será investigado para apurar se houve falha no atendimento da unidade.

Colaboração Márcio Barros/ Rede Massa