23 de abril de 2019

Ex-skinhead vai a júri em SP por matar, esquartejar e congelar corpo de tia em geladeira em 2015

Justiça decidiu mandar ex-skinhead a júri popularpelo assassinato da tia em 2015 — Foto: Reprodução / TV Globo / Polícia Civil
A Justiça de São Paulo deve julgar nesta terça-feira (23) o ex-skinhead Guilherme Lozano Oliveira, de 26 anos, preso há quase cinco anos acusado de assassinar a própria tia, esquartejar o corpo dela e congelá-lo por mais de 45 dias dentro de uma geladeira.

A professora Kely Cristina de Oliveira tinha 44 anos quando foi morta pelo sobrinho em 2015 na casa onde os dois moravam na Zona Norte da capital. Guilherme confessou ter dado um mata-leão, golpe de jiu-jitsu, no pescoço da vítima após se desentender com ela.
O julgamento dele está marcado para começar às 9h no plenário 9 do Fórum da Barra Funda, Zona Oeste da capital. A previsão é a de que o júri popular termine no mesmo dia com a leitura da sentença pela juíza Fernanda Salvador Veiga, da 2ª Vara Criminal.

Guilherme responde preso pelos crimes de homicídio doloso qualificado por motivo torpe, feminicídio e ocultação de cadáver.

Vídeos inéditos do caso, obtidos pelo G1, mostram o que o acusado havia dito à Justiça quando foi decretada sua prisão preventiva e durante o seu interrogatório (veja acima).