1 de outubro de 2019

Fauel é contratada para organizar concurso público da Prefeitura de Maringá. Edital sai em outubro


POR:MURILLO SALDANHA  -MARINGA POST
A Fundação de Apoio ao Desenvolvimento da Universidade Estadual de Londrina (Fauel) foi contratada para organizar o concurso público da Prefeitura de Maringá. O anúncio da contratação por dispensa de licitação no valor de R$ 457.990 foi publicado no Diário Oficial do Município na sexta-feira (27/9). A Fauel também foi a organizadora do último concurso realizado pela prefeitura em 2018.O município pretende realizar até o final deste ano um concurso público para os cargos de agente municipal de trânsito, cuidador infantil, educador de base, historiador, médico do trabalho, orientador de estacionamento rotativo e técnico de segurança do trabalho. No total, são 57 vagas, das quais 50 serão para cuidador infantil e 1 vaga para cada um dos demais cargos.A previsão do secretário de Recursos Humanos, César Augusto de França, é que o edital do concurso seja publicado até a segunda semana de outubro. Segundo ele, as provas vão ser aplicadas ainda neste ano, entre novembro e dezembro. Procurada, a Fauel afirmou que analisa a legislação do município e que não há previsão de quando o edital vai ser publicado.De acordo com as informações divulgadas pelo município, o cargo com maior salário é o de médico do trabalho com rendimento base de R$ 5.310,04 mais adicional de R$ 199,60. A menor remuneração é para o cargo de cuidador infantil com salário de R$ 1.255,49. Confira os vencimentos para cada cargo:
Agente municipal de trânsito – R$ 3.394,04 + 783,24
Cuidador infantil – R$ 1.255,49
Educador de base – R$ 1.739,48
Historiador – R$ 4.528,88
Médico do trabalho – R$ 5.310,04 + R$ 199,60
Orientador de estacionamento rotativo – R$ 1.739,48 + R$ 199,60
Técnico de segurança do trabalho – R$ 2.610,8 + R$ 199,60

O município também prevê a realização de outro concurso público até janeiro de 2020 para os cargos de biomédico e de analista de ensino superior nas especialidades de administração, contabilidade, ambiental, direito, financeiro, negócios imobiliários e turismo. No entanto, a criação desses cargos precisa ser aprovada pela Câmara de Maringá.