16 de outubro de 2019

Polícia investiga morte de menina de 7 anos após picada de escorpião em Franco da Rocha

                              Foto: Arquivo Pessoal

A Polícia Civil investiga a morte de uma menina, de 7 anos, nesta segunda-feira (14) após ser picada por um escorpião em Franco da Rocha, na Grande São Paulo. Horas depois de saber da morte da neta, a avó, de 63 anos, passou mal e acabou morrendo no mesmo hospital. Os corpos da avó e da neta foram enterrados nesta terça-feira (15) no Cemitério da Paixão, na mesma cidade.

No final da madrugada desta segunda-feira (14), às 5h15, a menina deu entrada na Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) de Franco da Rocha. Ela foi picada por um escorpião e já chegou em estado grave. A UPA não tinha aplicação de soro.

Segundo a Prefeitura de Franco da Rocha, há uma orientação, em conjunto com a Vigilância Epidemiológica do Estado de São Paulo, para que em casos de picada por escorpião a vítima seja removida para o hospital referência da região, neste caso, para a Santa Casa de Francisco Morato.

Apesar disso, a equipe médica optou por levar a criança para o Hospital Estadual Dr. Carlos Da Silva Lacaz, em Francisco Morato, onde há Unidade de Terapia Intensiva (UTI), mas não tem o soro. De imediato, os médicos providenciaram que o soro fosse levado para o hospital onde estava a menina. O soro chegou a ser administrado, mas a criança morreu.Na noite de segunda, às 20h43, a avó da menina deu entrada na mesma UPA de Franco da Rocha com parada cardiorrespiratória. Os médicos tentaram reanimá-la por cerca de 20 minutos, mas ela morreu. A UPA tem desfibrilador e todos os equipamentos necessários para este tipo de emergência foram usados.

A Prefeitura de Franco da Rocha informou que 25 pessoas foram picadas por escorpião neste ano e que este foi o primeiro caso de morte.